TRECHO DE ENTREVISTA COM ARIANO SUASSUNA

Trecho da entrevista realizada para a IX Feira Pan-Amazônica do livro, 2007.

“Estive no Forte do Presépio e uma coisa me tocou muito: na área externa, uma moça que se chama Denise Milan colocou umas esculturas belíssimas. Ela integrou formas da cerâmica rupestre para que o Forte passasse a proteger o patrimônio cultural rupestre da arte brasileira. Eu volte ou não a Belém, a cidade já me marcou. Não visitei muitos locais, mas o que era fundamental eu já ví, que foi essa arquitetura da época do Brasil colônia e do Brasil Império, e essa síntese extraordinária que essa escultura fez, a partir do trabalho dos arqueólogos e dos antropólogos, dando uma visão moderna. A escultura dela é absolutamente contemporânea e ao mesmo tempo abarca a arte brasileira anterior à chegada dos portugueses. Isso já me pagou a viagem aBelem, não sei como tardei tanto a conhecer esta cidade. Fiquei tão entusiasmada (na visita ao Feliz Lusitânia) que falei: - nâo me perdôo em ter demorado tanto via a Belém.”

 

Jean Galard é ensaísta, foi professor de estética no Departamento de Filosofia da USP. Dirigiu diversos organismos culturais, entre os quais o Centre Culturel Franco-Nigérien, de Niamey, a Maison Descartes, em Amsterdã, o Institut Français d’Amérique Latine, no México, a Association Dialogue Entre Les Cultures, em Paris. Foi Diretor cultural do Museu do Louvre, de 1987 a 2002.