X

Biografia / Curriculum / highlights

Denise Milan

 

Curriculum Completo (abrir PDF em outra página)

Hilights - principais obras (abrir PDF em outra página)

 

Denise Milan nasceu em São Paulo, 1954. Escultora e artista com ampla experiência multidisciplinar, seus trabalhos artísticos foram expostos em várias instituições de renome. Ela usa a pedra como seu eixo criativo, executa obras nas áreas de arte pública, escultura, artes cênicas, poesia, impressão e vídeo-arte. Em São Paulo, participou da Bienal Internacional, Museu de Arte Moderna (MAM), Museu de Arte de São Paulo (MASP), do Museu de Arte Contemporânea (MAC), Galeria São Paulo, Galeria Nara Roesler, Galeria Milan ,Galeria Lume e Sesc. No exterior, suas exposições principais foram: Barbican Centre (Londres) ; PSONE , Art in General (Nova York); EXPO 2000 (Hanover); EXPO 90 , Hakone e Museu Open-Air (Osaka); Museu de Arte Contemporânea e Art Institute e no Cultural Center (Chicago); no Palazzo del Monte Frumentario(Assis):Wilson Center (Washington D.C.); na Galeria D’Architecture (Paris).
Uma das articuladoras do movimento Arte Pública no Brasil, é ativista na sua difusão em seu país e internacionalmente. Criou e dirigiu a Ópera das Pedras, uma ópera contemporânea e o projeto de arte-educação Espetáculo da Terra, com cortejos anuais com crianças , abordando a integração do homem com sua cidade e a Terra.

Em sua parceria profissional e de vida com Ary Perez, criou sete memoráveis esculturas públicas em São Paulo: “Drusa” (Anhangabaú); “Ventre da Vida” (metrô de São Paulo, estação das Clínicas), “Um Furo no Espaço” ( Museu de Arte Contemporânea), ”Sectiones Mundi” ( Museu de Arte Moderna), “Palas Atenas” (Campus da Universidade de São Paulo), “Tempos de Cura (Hospital Albert Einstein). No exterior, “Americas’ Courtyard”(Adler Planetarium, Chicago).

Denise integra performances em suas instalações permanentes e em lugares tombados pelo patrimônio histórico , como fez no Pelourinho (Salvador, Bahia) e no Kennedy Art Center (Washington D.C.), no "Améfrica" no Centro Cultural do Banco do Brasil em Brasília e na Piazza del Angeli (Assise). Suas manifestações artísticas que integram os humanos `a arte e `a natureza.

A descoberta de códigos abertos como fundamento de sua expressão é a solução que a artista encontra para equilibrar as polaridades das questões existenciais no século XXI – a trajetória metafísica do indivíduo no mundo contemporâneo que o circunda.